quinta-feira, 2 de junho de 2016

Oito profissões que serão as mais requisitadas nos próximos anos


Saiba onde o mercado de trabalho aposta suas fichas, segundo especialistas - Por: Sérgio Quintella e Thais Reis Oliveira - FOTO: Atilio


Quem acompanha de perto a variação das ofertas de vaga em diferentes setores do mercado e a oscilação dos índices de candidatos por vaga nos cursos universitários já conhece o fenômeno. De tempos em tempos, determinadas carreiras ganham mais projeção em relação a outras, atraindo maior atenção dos estudantes. Nos anos 1970, por exemplo, as faculdades de engenharia costumavam concentrar boa fatia da procura. Na década seguinte, a preferência recaiu sobre disciplinas ligadas à comunicação. Em anos recentes, a tecnologia da informação angariou muitos seguidores. Vários fatores contribuem para essas transformações, quer sejam investimentos estatais em ramos específicos da economia, quer sejam mudanças de comportamento na sociedade. O crescimento no número de vagas nas universidades públicas e privadas — de 1,3 milhão para 6,7 milhões em trinta anos — aumentou a concorrência de gente com diploma na praça, mas ainda há muitos campos a ser explorados. Com o envelhecimento da população, por exemplo, setores como saúde e nutrição devem ganhar mais visibilidade em um futuro próximo. Outro segmento que deve se destacar é a especialização para atendimento ao cliente. “Brevemente, não existirão mais vendedores sem conhecimento formal na área”, prevê a consultora Daniela Ribeiro, gerente sênior da empresa de recrutamento Robert Half.Veja a seguir esses e outros setores em alta. 
ENGENHEIRO GENETICO_
1) Engenheiro genético
O avanço da medicina somado à detecção cada vez mais precoce de doenças e síndromes deve ampliar o leque de atuação dos geneticistas. O profissional que pesquisa e manipula as estruturas de DNA de seres vivos será requisitado em clínicas particulares, laboratórios, empresas agropecuárias, institutos públicos da área da saúde, indústrias farmacêuticas e universidades. Entre outras funções, ele pode produzir vacinas, medicamentos e sementes modificadas, além de atuar no aperfeiçoamento de espécies e na identificação de características hereditárias. Outro ramo promissor é o aconselhamento a casais que enfrentam problemas de fertilidade. Por enquanto, nenhuma universidade brasileira oferece graduação específica em engenharia genética. Para seguir a profissão, o interessado precisa cursar a faculdade de medicina (com duração de seis anos) ou de biologia (quatro anos) e, depois, ingressar em uma pós-graduação na área.
2) Programador de software

PROGRAMADOR SOFTWARE_
O abismo entre a demanda do mercado e a oferta de desenvolvedores faz com que os estudantes comecem a aprender programação cada vez mais cedo. “Há alguns anos, as multinacionais queriam atrair adolescentes“, explica Daniel Clessi, sócio de uma escola especializada em alfabetização digital. “Agora já estão atrás das crianças”, completa. Uma pesquisa da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro calcula que o Brasil vai precisar de 408 000 profissionais do ramo em 2020, número oito vezes maior que o atual. Para fazer carreira no mundo corporativo, o especialista em TI precisa criar ferramentas e resolver problemas de forma mais econômica. As faculdades da área são sistemas de informação e ciências da computação.
3) Consultor financeiro pessoal
No futuro, mais pessoas vão trabalhar de forma autônoma, sem garantia de renda fixa mensal. Além disso, as taxas de juros oferecidas pelos bancos tendem a baixar nos próximos anos, comprometendo a rentabilidade de poupanças e outros investimentos de perfil conservador. Esse cenário vai evidenciar a importância de especialistas que mantenham a saúde econômica das famílias nos eixos. Reorganizar orçamentos, poupar e investir são funções do profissional. Por gerir as finanças da vida dos clientes, ele terá de lidar com questões pessoais e compreender como as emoções podem afetar decisões. “Nos Estados Unidos, esse papel é tão importante como o médico da família“, diz a consultora Letícia Camargo. “Algo parecido vai ocorrer por aqui.” Além de curso superior, para entrar no ramo é preciso ser homologado por órgãos como o Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF).
4) Analista de marketing digital
Cuida de campanhas publicitárias em sites de busca ou redes sociais. Cabe a ele verificar qual foi a receptividade dos produtos junto aos internautas e analisar o retorno que a marca alavancou por meio de cliques, curtidas ou compartilhamentos. Com isso, saberá calcular os investimentos necessários para ações futuras. Sua formação primária deve ser em comunicação ou ciências exatas.
5) Auditor
Os códigos de conduta e regras internas de gestão das companhias vêm sendo aprimorados, sob forte vigilância da sociedade, cada vez menos tolerante a desvios éticos. No Brasil, os recentes escândalos de corrupção na política jogaram ainda mais holofotes sobre a importância do profissional responsável por formular as normas e garantir o cumprimento de processos e regulamentações dentro de uma empresa. Especialistas nessa área no país tendem a ser graduados em administração, ciências contábeis, economia ou engenharia de produção.
6) Nutricionista
NUTRICIONISTA
Trata-se de uma carreira que recebeu atenção nos últimos anos devido ao crescimento do interesse pela alimentação saudável. Mas outra variável no horizonte é o aumento da longevidade da população. Essa situação está levando à criação de um nicho específico, o dos profissionais dedicados aos idosos. O eixo será a adaptação às mudanças decorrentes do envelhecimento. Com a dentição mais fraca e as funções digestivas, gástricas e intestinais reduzidas desses indivíduos, os especialistas deverão traçar estratégias para que seus clientes continuem se alimentando de forma correta. As universidades do país já disponibilizam cursos de graduação em nutrição há décadas. No caso da terceira idade, no entanto, o campo é reduzido. Desde o ano passado, a Uerj mantém a disciplina eletiva alimentação, nutrição e envelhecimento para esse segmento. “Antes, a nutrição estava mais voltada para problemas de desnutrição e de obesidade. Agora o foco passou a ser também os idosos”, explica a professora Maria de Fátima Garcia de Menezes, do Instituto de Nutrição da Uerj.
7) Vendedor técnico
O aumento da concorrência e da competitividade vai valorizar os profissionais especializados em vendas. Para alavancar o volume de negócios, a empresa precisará de funcionários altamente técnicos. Isso vale tanto para o varejo quanto para as indústrias. No futuro, não haverá mais espaço para aquele empregado que não conhece o produto, não tem inglês fluente e, principalmente, apresente formação escolar deficiente. As companhias, cada vez mais enxutas, só terão lugar para pessoas com especialização. “Nos últimos dez anos, por causa da internet, o cliente passou a ter mais informação. Por isso, o profissional de vendas precisa conhecer muito bem as tendências de mercado e funcionar mais como um consultor do que como alguém que vai empurrar alguma coisa para o comprador e pronto. Ele tem de saber interpretar o que o cliente quer”, diz a professora  Elaine Tavares, do Instituto Copeadd de Administração da UFRJ.
8) Gestor de meio ambiente
Sua função é garantir o uso racional de recursos naturais. Alguns exemplos de atividades são desenvolver e implementar programas de educação ambiental, analisar o impacto das atividades humanas sobre o solo, a água e o ar e orientar a exploração desses elementos por técnicas menos danosas. O campo de ação é bem amplo. É possível trabalhar em regiões florestais degradadas, indústrias, concessionárias de água e energia e em áreas de reserva. Outro nicho em alta é o estudo das destinações possíveis para o lixo e sistemas de reciclagem e coleta de dejetos. Quem tiver formação em direito pode ainda atuar na mediação entre corporações e órgãos governamentais de fiscalização, sustentabilidade e preservação. 
FONTE
http://vejario.abril.com.br/materia/servicos/oito-profissoes-que-serao-as-mais-requisitadas-nos-proximos-anos?utm_source=compartilhar

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Oranjestad



Conhecendo Oranjestad

Oranjestad é uma mistura única entre o antigo e o novo, que dá um charme diferenciado à capital de Aruba. Uma agitada cidade portuária, ruas e centros comerciais de Oranjestad estão repletos de varejistas internacionais de luxo, diversas boutiques e joalherias deslumbrantes. Fascinantes edifícios históricos restaurados são encontrados ao longo do caminho, como o verde "stadhuis", habitação da Câmara Municipal onde os casamentos civis são realizados.


Um cênico parque linear beira a costa de Oranjestad até o aeroporto. Oranjestad é também um importante centro de vida noturna, repleta de restaurantes, cafés, clubes, salões, bares e cassinos.


O Fort Zoutman, o edifício mais antigo de Aruba, foi construído em 1798 para proteger a cidade dos piratas. A torre Willem III foi construída em 1868 e funcionou como farol e relógio. O Museu de História, posicionado entre os dois edifícios, abriga uma exposição permanente que exibe os principais acontecimentos da história de Aruba, além de exposições temáticas. Fique na cidade para o Festival Bon Bini as terças-feiras às 18h30, no pátio, ao ar livre.

Desfrute da história da ilha assistindo aos dançarinos folclóricos, tradicionalmente fantasiados, da música, de especialidades culinárias e artesanato local.


A casa histórica da família Ecury no centro de Oranjestad, foi transformada para abrigar o Museu Arqueológico, um museu impressionantemente moderno, que surpreendentemente apresenta a herança cultural ameríndia de Aruba e achados arqueológicos.

Monumentos inspiradores homenageando os líderes políticos (Jan Hendrik Albert (Henny) Eman, Cornelis Albert (Shon) Eman e Betico Croes) são encontrados perto do edifício do Parlamento. A estátua da rainha Wilhelmina da Holanda fica em um parque que leva seu nome. Heróis da Segunda Guerra Mundial Boy Ecury, a Guarda Nacional e voluntários, também são homenageados.

A Cas di Cultura é o teatro nacional de Aruba onde artistas locais e internacionais se apresentam ao longo do ano.

A economia de Aruba já foi dependente de aloés (babosa). A fábrica e o Museu de Aloés, localizados fora da cidade, em Hato Plantation, foram construídos em 1890 e conta uma história fascinante a seus visitantes.


Andar pelo centro de Oranjestad nunca foi tão fácil e divertido com a adição de um bonde de última geração, inaugurado em 2012. A linha liga o terminal de cruzeiros com o centro da cidade onde passa pela rua principal, agora totalmente remodelada e com um calçadão atraente. O bonde faz seis paradas durante o trajeto em monumentos, museus e em áreas comerciais importantes.



Oranjestad é a capital e a mais importante cidade de Aruba localizada no sudeste da costa perto do lado oeste da ilha. Na língua local, o papiamento, Oranjestad é chamada de "Playa". Sua população é de 26 355 habitantes (2000).

A cidade foi construída perto do Forte Zoutman, em 1796 e se converteu na capital de Aruba desde então. O forte é ainda uma das atrações da cidade; outras atrações são do porto livre de impostos e a Torre Guilherme III, localizada perto do forte.

Oranjestad é servida pelo Aeroporto Internacional Rainha Beatriz, a 2,5 quilômetros do centro da cidade. É sede da Universidade de Aruba, que oferece cursos de Direito e Ciências Econômicas e a maior escolas secundária da ilha, o Colégio Arubano, modelado no Sistema Holandês de Ensino. Muitos estudantes migram para a Holanda para fazer cursos de graduação e pós-graduação.

Oranjestad é também sede da Faculdade de Medicina da Universidade Xavier, Aruba, instituição que se baseia no curriculum americano de ensino de medicina e todas as aulas são ministradas em inglês. A principal rua de compras em Oranjestad é a Caya G. F. Betico Croes. A arquitetura da cidade possui influências locais e neerlandesas. Em muitas partes da cidade pode-se encontrar vários edifícios de cores brilhantes.


FONTE

aruba

terça-feira, 30 de junho de 2015

A Arte de Ser Avó


"Netos são como heranças: você os ganha sem merecer. Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu... É como dizem os ingleses, um ato de Deus". Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio, sem as dores da maternidade. E não se trata de um filho apenas suposto. O neto é, realmente, o sangue do seu sangue, o filho do filho, mais que filho mesmo...

Cinquenta anos, cinquenta e cinco... Você sente, obscuramente, nos seus ossos, que o tempo passou mais depressa do que você esperava. Não lhe incomoda envelhecer, é claro. A velhice tem as suas alegrias, as suas compensações, todos dizem isso, embora você, pessoalmente, ainda não as tenha descoberto, mas acredita. Todavia, também obscuramente, também sentida nos seus ossos, às vezes lhe dá aquela nostalgia da mocidade. Não de amores com paixões: a doçura da meia idade não lhe exige essa efervescência. A saudade é de alguma coisa que você tinha e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade.

Bracinhos de criança. O tumulto da presença infantil ao seu redor. Meu Deus, para onde foram as crianças? Naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos, que têm sogro e sogra, cônjuge, emprego, apartamento e prestações, você não encontra de modo algum suas crianças perdidas. São homens e mulheres- não são mais aqueles que você recorda.

E então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta nenhuma das agonias da gestação ou do parto, o doutor lhe coloca nos braços um bebê. Completamente grátis - nisso é que está a maravilha. Sem dores, sem choro, aquela criancinha da qual você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade, longe de ser um estranho, é um filho seu que é devolvido. E o espanto é que todos lhe reconhecem o direito de o amar com extravagância. Ao contrário, causaria espanto, decepção se você não o acolhesse imediatamente com todo aquele amor recalcado que há anos se acumulava, desdenhado, no seu coração.

Sim, tenho certeza de que a vida nos dá netos para compensar de todas as perdas trazidas pela velhice. São amores novos, profundos e felizes, que vem ocupar aquele lugar vazio, nostálgico, deixado pelos arroubos juvenis. E quando você vai embalar o menino e ele, tonto de sono abre o olho e diz: "Vó!", seu coração estala de felicidade, como pão no forno!

Rachel de Queiroz